1) Conheça a sua sombra
Em primeiro lugar, temos que conhecer os nossos próprios defeitos. Isso porque quando nós não conhecemos o que temos de pior, projetamos tudo nos outros. Ou seja, aquilo que eu acho ruim do outro ser ou fazer, é o que eu mesmo tenho dentro de mim. Antes de criticar o outro, devemos procurar corrigir nossos próprios defeitos. Como no provérbio chinês: “Antes de começar o trabalho de modificar o mundo, dê três voltas dentro de casa”
2) Não faça com os outros o que você não quer que seja feito com você
Devemos procurar pensar e agir de maneira positiva. Todos querem encontrar a felicidade! Mas não há felicidade sem a felicidade do próximo. Prejudicar o outro, dizer palavras duras, mentir, ou outras atitudes negativas podem até “parecer” boas no momento, mas só vão dar mais dor de cabeça no futuro.
3) Ame incondicionalmente, sem esperar algo em troca
A maior parte das pessoas confunde amar e ser amado. São duas coisas completamente diferentes! Eu posso muito bem amar alguém que não me ama, não é mesmo? Posso inclusive amar e respeitar alguém que me odeia e que me considera seu inimigo.
Mas estes são casos extremos. No dia-a-dia, é importante pensar: “amar que ser amado”. Ou seja, praticar a generosidade, que se torna realmente grandiosa quando não esperamos receber de volta. Para os mais apressadinhos, e impacientes, é importante lembrar que há sim um retorno de toda ação que praticamos. Mas o retorno pode demorar um pouco mais do que esperado… E além do mais, se vai retornar de qualquer forma, para que ficar sentado esperando?
4) Pense antes de falar
Quantas e quantas vezes dizemos coisas que mais tarde nos arrependemos? Ou mesmo logo depois de termos falado? Portanto, ajuda muito pensar antes de falar. Se estiver com raiva, mágoa, tristeza, ressentimento ou qualquer outro sentimento destrutivo. Espere 24 horas, e depois diga o que você queria dizer, com brandura.
5) Não leve tudo tão a sério
Sofremos às vezes por uma única palavra, por um único gesto. Não leve tudo tão a sério! Releve um pouco. Relaxe… O que isto vai ser daqui a dez anos? Ou mesmo daqui a um ano?
6) Perdoe
O perdão é uma prática que deve sempre ser cultivada. Isto porque ninguém é perfeito, não é mesmo? E se errar é humano, como podemos viver sem perdoar? Aos outros e a nós mesmos?
7) Mantenha sua individualidade
Existe um erro também muito comum em relacionamentos amorosos: a ideia de que os dois são um. No sentido espiritual isto é fato, mas, na ótica humana, num relacionamento existem 2 vontades, 2 pensamentos, 2 sentimentos… Sentir-se unido ao outro é uma experiência interessante, mas há a necessidade de cada um manter a sua individualidade.
Tenha a sua vida, para além de seu relacionamento. Faça coisas que você gosta, que você aprecia. Tenha seu espaço e seu tempo.
8) Seja criativo
Podemos pensar em um relacionamento como sendo a sua história. Os lugares, momentos, músicas… Mas não podemos viver do passado, nem ficar repetindo sempre as mesmas coisas. Por isso, seja criativo. Mude. Para melhor!
9) Viva o Presente – o Agora
Pode parecer uma dica estranha. Mas não vivemos muito no presente… Sempre estamos indo para o passado ou para o futuro, criando ansiedade, medo, tensão. Ao invés disso viva segundo a segundo. No presente, o sofrimento que pode existir, some. Esta dica é muito importante para os relacionamentos amorosos, em que 5 minutos de atraso pode significar o fim.
10) Saiba que você é único(a)
Esta é a saída para não termos ciúme. O ciúme é uma comparação. “Tenho medo de perder quem amo por outra pessoa”. Daí começo a comparar quem sou com a outra pessoa. Mas fique tranquilo. Não há ninguém como você no mundo.

Últimos Artigos

Faça um comentário