papa-recebe-pom
Diretores nacionais das Pontifícias Obras Missionárias (POM) de todos os continentes, junto com o presidente e os secretários-gerais das quatro Obras Missionárias estão em Roma na Assembleia Geral Anual das POM e encontram-se com o papa Francisco, na tarde desta sexta-feira, 1 de junho. O grupo participará da Missa concelebrada no altar da Cátedra na Basílica de São Pedro, presidida pelo cardeal Fernando Filoni.

A assembleia teve início no dia 28 de maio e os diretores e responsáveis pelas POM de diversos países receberam uma mensagem do Papa Francisco. O Brasil está representado pelo diretor nacional das POM, padre Maurício Jardim.

“O papa fala que o protagonista da missão é o Espírito Santo, sendo a principal tarefa das POM rezar pelas missões. É nosso papel estar nesta atitude de escuta, estando sempre numa posição de colaboração com a obra do Espírito. Além de rezar, também ajudar concretamente com as colaborações materiais às Igrejas mais necessitadas do mundo”, destacou.

O prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, cardeal Fernando Filoni, fez o discurso de abertura. Dom Filoni destacou a proclamação do Mês Missionário Extraordinário, em outubro de 2019, ressaltando que no coração deste mês missionário está a missão ad gentes, e que deve ser o centro de toda a Evangelização.

O cardeal também apresentou dois movimentos do missionário: a santidade como forma da vida cristã e a santidade como reforma de nossas estruturas, lembrando a mais nova carta apostólica do Papa Francisco, Gaudete et exsultate, onde a santidade é o ponto de partida.

Em seguida, o secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos e Presidente internacional das POM, dom Giovanni Pietro Dal Toso, falou que as obras missionárias pertencem ao papa e o significado de quem de quem participa é ajudar nesta missão pela solicitude das Igrejas do mundo inteiro.

Durante o encontro, a colombiana, Yolanda Valero, refletiu sobre a temática “Jovens espectadores ou protagonistas da missão”. Tema que está em sintonia com o sínodo da juventude que acontece em outubro deste ano, no Vaticano.

“Neste tema da juventude, o Brasil tem uma grande contribuição devido ao nosso trabalho ligado à Obra da Propagação da Fé, da Juventude Missionária, na educação do adolescente e do jovem para ter esse coração missionário, um coração ad gentes”, ressalta padre Maurício.

O relatório final dessa assembleia foi apresentado pelo encarregado da administração das POM, mons. Charles Soldateschi.

 

Fonte: CNBB

Comunidade Anuncia-Me

Somos leigos consagrados, nossa missão é anunciar o evangelho a toda criatura, alem do nosso projeto social Espaço Vida, visando a recuperação do ser humano como um todo.

Últimos Artigos

Faça um comentário