A diferença que faz a diferença

 

O que é orar?

Os santos jamais definem a oração como um método. Santa Teresa de Jesus a descreve como “tratar de amizade, estando muitas vezes a sós com alguém que sabemos que nos ama”. Não se trata apenas de ficar de joelhos, cuidar da minha postura, ficar tentando ver se estou atento. Amizade. Estar a sós com o Amado.

 

Orar é estar com Deus, dedicar-lhe um tempo, falar com Ele.

É verdade que é preciso saber fazer isso, sobretudo no começo, aprender um método que nos ajude a orar (assim como na infância aprende-se a caminhar ou a falar), mas não pode-se limitar a isso: o método é um caminho para chegar a um objetivo. E este objetivo é Deus.

É importante lembrar: não se inquiete se lhe custa estar a sós com Deus porque você se distrai ou porque está cansado. Lembre-se: orar é estar com Deus. Se, no meu tempo de oração, é estar continuamente elevando minha alma a Deus, mesmo com cansaço ou distrações, há amor… porque estou com Ele.

Assim, não de-se preocupar pela quantidade do que se dá a Deus ou pelo que se faz enquanto ora; o único coisa que  importa é estar ao seu lado, acompanhá-lo, dedicar-lhe tempo.

Como é a minha oração?

Esta é uma pergunta que pode-se fazer algumas vezes, mas corre-se o risco de ter uma resposta frustrante, que desanima. Mas que estas linhas possam ajudar ter mais confiança em sua capacidade de orar.

Sabe por quê? Porque o ser humano foi feito para amar, e a oração é um dos atos de amor a Deus mais simples e profundos que o ser humano pode realizar!

Mas é importante não ficar olhando para si mesmo, e sim para Deus. Quem faz esta distinção, captou o essencial: que orar é um diálogo simples e profundo com um Deus que está esperando você, no fogo da alma da sua chaminé interior, para estar um tempo a sós com você.

Comunidade Anuncia-Me

Somos leigos consagrados, nossa missão é anunciar o evangelho a toda criatura, alem do nosso projeto social Espaço Vida, visando a recuperação do ser humano como um todo.

Últimos Artigos

Faça um comentário