DIFUNDIR O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
Por que sempre falamos de batismo no Espírito Santo na Renovação Carismática Católica? Porque ele é o coração da Renovação. O Espírito Santo produz a renovação. Por isso a RCC também é chamada de Renovação no Espírito Santo. A nossa renovação é aquela pela qual a Igreja e o mundo passarão quando experimentarem um novo Pentecostes. É por isso que o Papa Paulo VI afirmou que a grande necessidade da Igreja é ter um “Pentecostes perene”. O Papa João XXIII, na sua oração disse, “Senhor, dá-nos um novo Pentecostes,” e João Paulo II pediu “um novo Pentecostes para o mundo”. A essência da ação messianica de Jesus é batizar no Espírito Santo: “Aquele que vem depois de mim vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.” (Mt 3,11); “Aquele sobre quem vires o Espírito descer e permanecer é o que batiza com o Espírito Santo.” (Jo 1,33) Esta é a obra essencial de Cristo, o cumprimento das profecias messiânicas do Antigo Testamento quando Deus diz “ derramarei do meu Espírito sobre toda carne” (Joel 2,28; Atos 2,17). O Espírito Santo fez nascer a RCC para difundir a experiência de Pentecostes nos nossos tempos. Precisamos dizer aos Católicos mornos e a todos os homens e mulheres na nossa sociedade que Jesus é o Senhor, que Ele ressuscitou, e Ele quer regenerar a humanidade no Espírito Santo.

Ter uma experiência do batismo no Espírito é viver o Pentecostes hoje (Atos 2,3-4). Muitos dão testemunho de terem vivido um Pentecostes hoje. As experiências e a transformação de vidas daqueles que receberam o batismo no Espírito – sejam eles homens, mulheres ou crianças, consagrados ou leigos – são semelhantes à experiência dos apóstolos no Cenáculo. É uma graça única que faz o homem reconhecer o poder e o Senhorio de Jesus. No momento do batismo no Espírito “o homem reconhece que não é nada e que Deus é tudo.” (Fr. Cantalamessa). Aqueles que tiveram a experiência do batismo no Espírito Santo ficam encantados por Deus. A graça divina revela o quão amoroso, maravilhoso, grande e santo Deus é. Deus é muito mais do que tudo o que nos disseram ou o que lemos sobre Ele. A criatura fica tomada por Deus.. Ele nos dá a conhecer, subitamente, como ensina a teologia, que Ele é “aquele que é santo”. Então, a resposta habitual, espontânea dos homens e mulheres de nossa época quando Deus vem sobre eles é a mesma que a dos discípulos no Pentecostes ou a de Maria no Magnificat. Eles irrompem numa torrente de louvor, embriagados no Espírito Santo. Seguindo-se a esta experiência, ninguém consegue “não falar” de Jesus. Ele está vivo! Ele é o Senhor!

O Espírito Santo nos mostra quem Jesus é. Ele nos ensina sobre a obra que Ele veio realizar e que Ele quer que continuemos: anunciar a Boa Nova todos os dias, de todas as maneiras, a todas as pessoas. Ele não somente nos diz o que devemos fazer, mas também abre as portas dos lugares para onde Ele quer que nos enviar. Sobre o mistério da realidade atual do Pentecostes, o Papa Bento XVI diz, “Quanto mais soubermos nos colocar à disposição da Palavra divina, tanto mais poderemos constatar como o mistério de Pentecostes está se realizando ainda hoje na Igreja de Deus. O Espírito do Senhor continua a derramar os seus dons sobre a Igreja, tornando-nos anunciadores credíveis da Palavra de salvação” (Exortação Apostólica “Verbum Domini”, 123). O batismo no Espírito recebido pelos apóstolos em Pentecostes foi a força motriz da evangelização que chegou até nós. A experiência do batismo no Espírito pelos cristãos de hoje é que tornará credível e convincente o anúncio do Evangelho em nossos tempos, dando vida às palavras de Jesus: “Eu vim trazer fogo à terra, e como desejaria que já estivesse aceso!” (Lc 12,49). RCC, não parem! Promovam, difundam e continuem a pedir a Deus um novo Pentecostes, um batismo perene no Espírito para a Igreja e para todas as criaturas (cf Jl 3,1 ss)

 

(fonte INFORMATIVO DO ICCRS)

Faça um comentário

Outras Formações